Caminhada Emagrece? Conheça a Verdade!

Caminhada Emagrece? Conheça a Verdade!

São inúmeras as tentativas e receitas para conquistar a tão sonhada redução de medidas, desde dietas da moda a suplementos milagrosos. Outros apelam para os famosos remédios para emagrecer.
Mesmo com a correria diária – como intensas jornadas de trabalho e o tempo perdido no trânsito da cidade –, muitos ainda encontram um pedacinho do dia para lutar contra os quilinhos adquiridos no cotidiano.
Não existe uma receita certeira para reduzir as medidas e as gorduras localizadas.
Entretanto, um bom programa de exercícios realizados com frequência e, de preferência, aliados a uma reeducação alimentar podem ser a chave para o sucesso, resultando em sobra da disposição para a batalha diária no trabalho e na redução do estresse que ele ajuda a lhe causar.

Caminhar Pra Que?

Entre todos os exercícios, caminhar é o mais barato, fácil e o mais acessível àqueles que possuem pouco tempo ou espaço para se dedicar ao corpo e à saúde.
Parques, ruas e até áreas comuns de alguns condomínios são suficientes para executar seus exercícios diários e alcançar os resultados esperados sem nenhum investimento financeiro.
Ir e voltar do trabalho pode ser, para alguns, uma boa hora para caminhar.
Além de economizar tempo, você evita o estresse do trânsito, economiza condução e contribui para o bom funcionamento do meio ambiente. Todavia, nem todos podem usufruir desse benefício, principalmente àqueles que residem em grandes e bagunçadas metrópoles.

É Verdade Que Caminhada Emagrece? Ou Será Melhor Correr?

Ambos os exercícios são benéficos para a saúde. O que muda entre os exercícios são, geralmente, os seus objetivos.
A corrida pode ser mais indicada para aqueles que buscam o maior controle do peso e pelos que procuram reduzir a ingestão desnecessária de comida, vulgo gula.
Enquanto a caminhada, além de ajudar na redução de peso e da barriga, possui também o objetivo de melhorar a circulação sanguínea e o sistema cardiorrespiratório.
Uma pesquisa realizada pelo laboratório de fisiologia da Universidade de Wyoming concluiu que, após os exercícios, praticantes de corrida consumiram quase 200 calorias a menos do que queimaram durante todo o exercício.
Diferentemente daqueles que caminharam, que chegaram a consumir 50 calorias a mais do que poderiam, já que perderam menos durante o exercício.
Em suma, ambos os exercícios são benéficos, desde que façam parte de um objetivo e/ou que sejam alinhados à alimentação regrada.